ABERDEEN ANGUS
Aberdeen Angus
Aberdeen Angus se destaca entre as raças taurinas por reunir um maior número de características positivas que lhe asseguram um excelente resultado econômico como gado de corte. O conjunto de suas características a tornam uma raça completa.
(Fonte: http://www.angus.org.br/)
BLONDE D'AQUITAINE
Blonde D'Aquitaine
Blonde d'Aquitaine é uma raça de gado de corte oriundos da Aquitânia distrito no sudoeste de França. Eram predominantemente animais de tração até o final da Segunda Guerra Mundial . Isto resultou em seu desenvolvimento muscular, resistência e docilidade. Eles sempre foram resistentes, animais magros com a estrutura óssea leve, mas forte. Loiras mostrar alguma variação de cor que varia de quase branco ao castanho.
(Fonte: http://pt.wikipedia.org/)
BRAFORD
Braford
É uma raça sintética, resultante do cruzamento das raças Hereford e Brahman. Foi criada no ano de 1964, no estado da Flórida, nos EUA, com o objetivo de obter um animal de maior produção e carne e rusticidade. Este gado entrou no Brasil no ano de 1967, no estado do Rio Grande do Sul. Estes animais possuem pelagem curta e brilhante, de tonalidade vermelha em todas as suas variações, sendo que no cruzamento ¾ admite todas as tonalidades.
(Fonte: http://www.infoescola.com/)
BRAHMAN
Brahman
Brahman, é um zebuíno, resultado do cruzamento de quatro outras raças: Gir, Nelore, Guzerá e Krishna Valley. Tem sua origem os EUA. Recentemente introduzido no Brasil, importado em 1994. Um ano antes a diretoria da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu - ABCZ e da Associação Americana de Criadores de Brahman - ABBA, alteraram a legislação o que facilitou o ingresso na raça no Brasil. Desde então pelos dados dos Registros Genealógicos de Nascimento notou-se um crescente aumento da criação da raça.
(Fonte: http://pt.wikipedia.org/)
BRANGUS
Brangus
Brangus foi desenvolvida simultaneamente nos Estados Unidos, Austrália, Argentina e Brasil, para atender a demanda de um bovino plenamente adaptado às regiões mais difíceis para o gado europeu. O Brangus é o resultado da união das características predominantes no Aberdeen Angus, tais como qualidade de carcaça, pigmentação, fertilidade e precocidade; com as do Zebu - adaptação e rusticidade.
(Fonte: http://www.argen.com.br)
CHAROLESA
Charolesa
A raça possui pelagem uniformemente branca, apresentando-se por vezes creme, mucosas claras, sem malhas. Tem performances reprodutivas superiormente reconhecidas na precocidade sexual (14 meses); na fertilidade (91,9%) e na prolificidade (106%).
(Fonte: http://www.charoles.com.pt/)
CRIOULA LAGEANA
Crioula Lageana
É um rebanho leiteiro diferenciado, capaz de produzir, em média, sete litros de leite por dia. Um animal com três anos pesa entre 550 a 600 quilos e um touro adulto pode chegar a 700 quilos. O Lageano é descendente direto do gado Long Horn, que é criado na América do Norte e que também se caracteriza pelos chifres longos.
(Fonte: http://www.informativorural.com.br/)
DEVON
Devon
A pele pigmentada de amarelo alaranjado, e a pigmentação escura nos olhos são um considerável recurso nos climas tropicais, na qual a pigmentação da pele também protege o úbere da perigosa radiação solar. A raça é muito resistente e as fêmeas não apresentam problemas de fertilidade ou parição. Suporta o frio e a umidade, mantendo-se bem nas pastagens fracas e fibrosas de seu habitat.
(Fonte: http://www.devon.org.br)
GUZERÁ
Guizera
É uma raça bovina, originária do estado de Gujarat, no centro da Costa Ocidental da Índia, animal de grande porte, ótimos para produção de carne e leite, ao ser introduzida no Brasil teve boa seleção. Porte imponente, cabeça alta e chifres grandes, em forma de lira. Pelagem variando do cinza claro ao escuro, é admissível fêmea branca.
(Fonte: http://pt.wikipedia.org/)
HEREFORD
Hereford


Hereford
A raça Hereford é originária do condado inglês de Herefordshire, zona de topografia ondulada e que apresenta condições climáticas favoráveis para a produção de pastos superiores.
A pelagem da raça Hereford caracteriza-se por ser vermelha de cara branca, vermelha de cara salpicada, a pelagem “pampa” característica foi se impondo, sendo hoje considerada como “marca de pureza” da raça.
O animal da raça Hereford é bem constituído, harmonioso e equilibrado, vigoroso e de bom tamanho, devendo-se evitar ambos os extremos: o pequeno e o excessivamente grande.
Performance, praticidade e lucratividade combinadas tornam o gado de corte Hereford a raça mais abundante em diversas regiões do mundo, sendo amplamente reconhecida como a raça básica. Fertilidade, rusticidade, eficiência alimentar, longevidade e adaptabilidade são as características de corte básicas, que asseguram que o gado de cara branca continuará a desempenhar um papel de destaque na indústria de carne bovina.
(Fonte: http://www.hereford.com.br/)
HOLANDESA
Holandesa
Não há um acordo sobre a origem da raça Holandesa. Com a construção de diques na Holanda e um programa de resgate de terras, desde o século XV em diante, aumentaram as possibilidades de produção de forragens. Daí para a frente, o gado iria se multiplicar aceleradamente. Os animais apresentam-se com a pelagem malhadas de preto-branco ou vermelho-branco; ventre e vassoura da cauda branca; barbela e umbigueira pouco pronunciado, tamanho da vulva discreta e não pregueada; animal não totalmente preto e nem totalmente branco.
(Fonte: http://www.gadoholandes.com.br/)
JERSEY
Jersey
É originária de uma pequena ilha de apenas 11.655 hectares, no Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, na região da Normandia. A raça Jersey desenvolveu-se a partir do ano 1.100, adaptada às necessidades dos habitantes da ilha e à limitada produção de forragueiras devido a ocupação de parte dos campos com outros cultivos essenciais à alimentação do povo, em especial a batatinha.
(Fonte: http://assisbrasil.org/)
LIMOUSIN
Limousin
São animais de médio porte. Sua pelagem é de cor vermelho cereja, podendo tender para o marrom; os pêlos são finos, curtos e sedosos; a pele é macia, fina, flexível e de coloração rosa; as mucosas são rosadas; a vassoura da cauda é rósea clara.
(Fonte: http://www.infoescola.com/pecuaria/gado-limousin/)
NELORE
Nelore
É uma raça de gado bovino (Zebu) originária da Índia. Os primeiros exemplares da raça chegaram ao Brasil no final do século XVIII, e rapidamente se tornaram a raça de gado predominante no rebanho brasileiro (85% do rebanho total).
O Nelore é a raça base para o cruzamento de gado de corte no Brasil.
(Fonte: http://pt.wikipedia.org/)
NORMANDA
Normanda
A raça Normanda é de grande porte, rústica, fecunda e longeva. São animais notáveis por sua produção de carne relativamente magra, de excelente qualidade e leite de alto teor de gordura. Sua pelagem deve ter necessariamente as três (3) cores: vermelho ou ruivo (Blond), castanho escuro ou pardo (Bringe) e o branco (Caille), cuja predominância e localização variam conforme o indivíduo. Os animais com pelagem rosilha são desclassificados, tolerando-se os salinos.
(Fonte: http://www.herdbook.org.br)
PARDO SUIÇO
Pardo Suiço
Os animais desta raça possuem uma pelagem cinzenta-escura, também conhecida pelo nome de pêlo-de-rato (a cor preferida pelos criadores), cinzenta, parda-clara e parda-escura. Os machos, geralmente são mais escuros que as fêmeas. São comuns exemplares com pelagem clara ao redor do espelho nasal e partes internas dos membros e do dorso; possuem cascos pretos e chifres brancos com pontas pretas; a pele é grossa e elástica com pêlos curtos e grossos; as mucosas são escuras.
(Fonte: http://www.infoescola.com/)
SIMENTAL
Simental
É uma raça de dupla aptidão, tanto na produção de carne como na produção de leite a raça tem se destacado, apresentando precocidade produtiva e reprodutiva, além da precocidade de crescimento.
(Fonte: http://simentalsimbrasil.org.br/)
SIMBRASIL
Simbrasil
A raça é de um cruzamento industrial que possui 5/8 de sangue Simental (Bos taurus) e 3/8 de sangue de raças zebuinas (Bos indicus) nacionais como Nelore, Guzerá, Indubrasil, Gir, Tabapuã e Sindi. Ele traz precocidade, produção de leite e qualidade de carcaça.
(Fonte: http://pt.wikipedia.org/)
TABAPUÃ
Tabapuã
O Tabapuã é uma raça brasileira fruto de cruzamentos entre o gado mocho nacional e animais de origem indiana. Foi na década de 40, no município de Tabapuã/SP, que a raça assumiu as características que perduram até hoje. O terceiro neozebuíno a ser formado no mundo, depois do Brahman e do Indubrasil. Por ser o primeiro entre esses a surgir a partir de um planejamento específico, o Tabapuã é considerado a maior conquista da zootecnia brasileira dos últimos cem anos.
(Fonte: http://www.tabapua.org.br)
ÁRABE
Árabe
As suas características principais são que os cavalos árabes têm sempre a rabada muito levantada e são muito magros. Os cavalos árabes são um dos cavalos preferidos das pessoas para treinar, além de serem muito mais obedientes do que qualquer outro.
(Fonte: http://pt.wikipedia.org/)
CAMPEIRO
Campeiro
É indicado para passeio e lazer em longos percursos. É próprio para as lidas do campo, apresenta bom desempenho em esportes rurais, principalmente em disputas de laço. Chama a atenção por sua inteligência, docilidade e destreza.
(Fonte: http://cavalocampeiro.com/)
CRIOULO
Crioulo
Não se deixe enganar pelo baixo porte. Os cavalos da Raça Crioula possuem musculatura extremamente consistente e estrutura óssea compacta. Anatomia que agrega tais características de agilidade e resistência. A utilização deste animal não se limita ao serviço de propriedades rurais. Se treinado, pode se tornar atleta, com destaque em provas como o Freio de Ouro e provas de rédeas.
(Fonte: http://cavalo-crioulo.com/)
MANGALARGA MARCHADOR
Mangalarga Marchador
É um cavalo de sela por excelência, com finalidades definidas (trabalho e esporte). Possui galope reunido, facilidade de troca de bípedes, arrancadas rápidas, paradas bruscas, boa conformação, bons andamentos e bom temperamento.
(Fonte: http://www.cavalomangalarga.com.br/)
PAINT HORSE
Paint Horse
Caracterizada por ser inteligente, musculosa, versátil, forte e atlética. A conformação musculosa, em relação à construção óssea e muscular, fazem que este cavalo seja adaptado para trabalho em fazenda. Embora geralmente com estrutura óssea forte e balanceada, é um animal considerado bonito, especialmente na área da pescoço e da cabeça. Cada cavalo tem uma combinação de branco e outras cores.
(Fonte: http://pt.wikipedia.org/)
QUARTO DE MILHA
Quarto de Milha
Tem extrema docilidade, conseguindo partidas rápidas, paradas bruscas, grande capacidade de mudar de direção e enorme habilidade de girar sobre si mesmo. É adaptável a qualquer situação, transformando-se em instrumento de força, transporte e difícil de ser derrotado em provas eqüestres, além de melhorador de plantel.
(Fonte: http://www.apqm.com.br/)
CRIOULA
Crioula
Classificada como raça rara e conserva traços dos ovinos primitivos que lhe deram origem. Têm como características a cara e as extremidades descoberta e velo formado por mechas de aspecto cônico, de coloração variando do branco ao preto, incluindo tons intermediários. Possui tamanho médio, quando comparada às demais raças ovinas brasileiras. São animais ativos, com acetuado comportamento gregário e aguçado instinto de defesa, porém são de fácil manejo.
(Fonte: http://www.arcoovinos.com.br/)
DORPER
Dorper
Atende a uma variedade de condições de ambientes das regiões tropicais e semitropicais, pela excelente condição de adaptabilidade e vigor, aceitáveis índices de reprodução, boa habilidade materna, altas taxas de crescimento materna, altas taxas de crescimento e excelentes qualidades de carcaça.
(Fonte: http://www.dorper.com.br/)
HAMPSHIRE DOWN
Hampshire Down
Os seus ancestrais eram ovinos primitivos que pertenciam a duas raças: Wiltshire e Berkshire Knots. Ovino de tamanho grande, conformação harmoniosa e constituição robusta, compacto e musculoso, evidenciando a primeira vista grande definição racial e sua especialização como produtor de carne. É um animal que denota vivacidade, agilidade e desembaraço.
(Fonte: http://www.arcoovinos.com.br/)
ILE DE FRANCE
Ile de France
É um ovino de grande formato, constituição robusta e conformação harmoniosa, típica do animal produtor de carne. Atualmente é considerado uma raça de duplo propósito, com um equilíbrio zootécnico orientado 60% para a produção de carne e 40% para a produção de lã.
(Fonte: http://www.acco-sc.com.br/)
SANTA INÊS
Santa Ines
São ovinos desprovidos de lã (deslanados) de grande porte, desprovidos de chifres, os machos podem chegar a cerca de 100Kg e as fêmeas 70Kg. São animais de muito boa aptidão para carne e pele, mas requerem cuidados por serem exigentes quanto a alimentação, necessitando de boa pastagem ou complemento.
(Fonte: http://www.ovelhassantaines.com.br)
SUFFOLK
Suffolk
Estes ovinos nativos caracterizavam-se por terem e membros pretos, serem ambos os sexos aspados. É um ovino de grande desenvolvimento corporal, de constituição robusta e de conformação típicamente carniceira. O seu corpo comprido e musculoso, as extremidades desprovidas de lã e revestidas de pêlos negros e brilhantes. A postura de sua cabeça e formato das orelhas, o fazem inconfundível. Logo a primeira vista o Suffolk impõe a sua condição de raça carniceira.
(Fonte: http://www.acco-sc.com.br/)
TEXEL
Texel
Ovino de tamanho médio, tendendo para grande, muito compacto, com massas musculares volumosas e arredondadas, constituição robusta, evidenciando vigor, vivacidade e uma aptidão predominantemente carniceira. Atualmente, é considerada uma raça de carne e lã, pois a par de uma carcaça de ótima qualidade e peso produz ainda apreciável quantidade de lã.
(Fonte: http://www.brastexel.com.br/)


Barra Lateral Contato Expositores Mapa Sobre Lages Restaurantes Hoteis e Pousadas